terça-feira, 25 de abril de 2006

No mínimo interessante...

E aí pessoal? Vocês já tem compromisso pro dia 20 de Julho, pra ser mais exato, as 8h39min13s desse dia??

Se não, estou lhes convidando a darem um pulinho!! Pode ser aí na sua casa mesmo, no seu trabalho...

http://www.worldjumpday.org/ >> Participe!!

Vale a pena dar uma olhada. Já tem até comunidade no Orkut.

sábado, 22 de abril de 2006

Que crime você cometeu?

Muita gente tem se preocupado com os últimos acontecimentos envolvendo solicitação de informações pessoais de usuários pela justiça (em diversas partes do mundo) à empresas como Google, Microsoft, MSN, etc.

Bom, acho que só deve se preocupar mesmo quem faz algo realmente criminoso. Ou você acha que alguém vai viajar todos os trilhões de bits que circulam pela rede pra ficar sabendo da vida de todo o mundo?? Impossível? Não. Mas um tanto dificultoso e sem sentido. Se as empresas começarem a revelar dados de seus usuários, vão começar a perdê-los e o interesse comercial dessas empresas ficará arruinado. Além disso, o volume de informações é muito grande e investigar a vida pessoal de milhões de pessoas não teria sentido.

Antigamente você mandava cartas, telefonava. E a justiça solicitava um grampo telefônico, invadia sua casa (*com um mandado*) e recolhia suas correspondências, agendas, etc. Agora tudo isso é virtual. Nada mais lógico do que a justiça também evoluir e ter as ferramentas virtuais a seu favor. Pense bem, não estou defendendo que a sua vida virtual deva ser exposta. Mas acho que se alguém for realmente suspeito de algum crime, ou notoriamente culpado, a justiça deve poder ter acesso a correspondência virtual dessa pessoa para facilitar a obtenção de provas, localização, prisão, etc.

De resto, se as empresas quebrarem de forma descontrolada o sigilo de seus usuários, elas estarão dando um tiro de canhão nas suas bases. E, pessoalmente, penso que isso não vai acontecer.

Enquanto isso, vou aproveitando o que a tecnologia pode oferecer para facilitar o dia-a-dia ou trazer diversão. E, se for cometer algum crime, não vou deixar provas virtuais... Nem reais... Hehe...

terça-feira, 18 de abril de 2006

Gatos e ratos

Olá amigos!!

Já faz alguns dias que postei pela última vez. Vontade e assuntos não faltam. Administrar o tempo é que não está fácil. Alguém aí já fez um daqueles cursos de administração do tempo?? Funciona?? Acho que vou tentar algo...

Bom, mas hoje vou deixar aqui uma sugestão de um livro que acho incrível. Bem escrito, empolgante, atrativo. Como os próprios autores defendem na introdução, "... é a aula de ciência que você gostaria de ter".

O título do livro é "As Sete Maiores Descobertas Científicas da História", de David Eliot Brody e Arnold R. Brody. Como o próprio título já deixa claro, o livro trata de sete grandes descobertas científicas que marcaram nossa história e mudaram o mundo em que vivemos. Mas isso é feito de forma simples, com linguagem bastante acessível, tornando a leitura muito agradável.

Além disso, os autores vão além da abordagem científica das descobertas e exploram também a vida e a sociedade onde seus autores estavam inseridos.

As descobertas tratadas no livro são:
...
Melhor você ler o livro!

Abraço a todos!

segunda-feira, 3 de abril de 2006

iPod Shuffle


Como prometi no último post vou tecer aqui, brevemente, minhas impressões sobre o iPod Shuffle.

O aparelho se destaca principalmente pelo design, peso e pela ausência de slot para pilha. Branco, leve e extremamente simples, o Shuffle conta com uma bateria interna que é carregada automaticamente ao conectar o dispositivo na porta USB do computador.

Com apenas um conjunto simples de botões é possível operar o tocador de música digital, que irá tocar as canções ou em ordem aleatória (por isso 'Shuffle'), ou na sequência definida na hora de transferir as músicas. Aí temos um ponto importante: só é possível tocar músicas no seu iPod Shuffle se elas forem transferidas usando o software iTunes (da Apple, fabricante do iPod). Existem versões do iTunes para Windows e Mac. Usuários Linux precisam recorrer a outros softwares, como o amarok.

Logicamente você pode usar o Shuffle também como um simples pen-drive, largando qualquer tipo de arquivo nele, inclusive arquivos de música, mas que não serão tocados se forem apenas copiados para a memória do iPod.

O ponto negativo do Shuffle é a ausência de display, para visualização dos títulos das faixas e navegação pelas músicas, e também a ausência de opções de equalização do áudio.

Talvez o ponto forte do iPod seja justamente o seu design e os serviços que fazem referência a ele, com o software iTunes e a febre dos podcasts. Também seu preço é competitivo, quando comparado aos players de marcas como Sony, Panasonic, Hp e outras.

Se você tiver interesse em adquirir um iPod, visite http://universalav.blogspot.com e solicite cotação, sem compromisso.