quinta-feira, 22 de maio de 2008

É preciso evoluir...

REDMOND, Wash., May 21 /PRNewswire-FirstCall/ -- Microsoft Corp. is offering customers greater choice and more flexibility among document formats, as well as creating additional opportunities for developer and competitors, by expanding the range of document formats supported in its flagship Office productivity suite.

The 2007 Microsoft Office system already provides support for 20 different document formats within Microsoft Office Word, Office Excel and Office PowerPoint. With the release of Microsoft Office 2007 Service Pack 2 (SP2) scheduled for the first half of 2009, the list will grow to include support for XML Paper Specification (XPS), Portable Document Format (PDF) 1.5, PDF/A and Open Document Format (ODF) v1.1.

When using SP2, customers will be able to open, edit and save documents using ODF and save documents into the XPS and PDF fixed formats from directly within the application without having to install any other code. It will also allow customers to set ODF as the default file format for Office 2007. To also provide ODF support for users of earlier versions of Microsoft Office (Office XP and Office 2003), Microsoft will continue to collaborate with the open source community in the ongoing development of the Open XML-ODF translator project on SourceForge.net.

Reportagem completa aqui.

Se eles não mudam, perdem espaço!Interessante a abertura, uma vez que a Microsoft vinha repudiando o ODF. Que venha o SP2 para os teimosos que não usam suítes Office livres possam abrir os documentos que crio no BrOffice! Hehe

segunda-feira, 19 de maio de 2008

Pen Drive 2GB

Olá amigos e desconhecidos!!!

Estou vendendo pen drives de 2GB da Kingston (esse que aparece na foto). O precinho é camarada! Hehehe...
E pra quem quiser, posso entregar o pen drive com uma suíte de aplicativos que rodam direto dele já instaladinha. Essa suíte de programas ocupa pouco espaço e quebra um galho enorme na hora de usar PCs desconhecidos ou simplesmente pra levar tudo que você precisa no bolso. Veja alguns dos aplicativos incluídos:
- Firefox (Navegador para páginas da internet)
- BrOffice.org (Suíte de aplicativos Office)
- GIMP (Editor de imagens)
- E mais um monte de coisas...
Obs.: esses aplicativos virão instalados apenas para quem solicitar.

E se alguém precisar também consigo pen drives de 4GB, 8GB e 16GB. Esses não tenho em mãos, mas entrego em alguns dias.

Abraço e até logo!

sexta-feira, 16 de maio de 2008

IBGE investigará as transformações no modo de viver

Os rendimentos e as aquisições das famílias brasileiras serão o foco da Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) 2008/2009, que investigará a partir de 19 de maio deste ano até maio de 2009, 65 mil domicílios brasileiros espalhados pelo país, onde vivem aproximadamente 230 mil pessoas. A pesquisa demandará investimentos em equipamentos e na coleta das informações da ordem de R$ 23 milhões, parte destes recursos (43%) provenientes de convênio com o Banco Mundial e o Ministério da Saúde. A divulgação dos primeiros resultados está prevista para o final de 2009.

Além de apurar o peso e estatura de cada integrante do domicílio, a renda dos moradores, as despesas coletivas da família (água, luz, telefone) e individuais, a edição 2008/2009 da POF investigará a ingestão de alimentos dentro e fora do domicílio, o consumo de produtos orgânicos, light e diet, e a utilização de serviços e produtos que visam o desenvolvimento sustentável, como por exemplo, a separação e coleta seletiva de lixo e o uso de energia elétrica proveniente de fontes alternativas. Além disso, serão pesquisadas despesas relacionadas à saúde, turismo e cultura.
A duração da coleta da POF – um ano – é a maior entre todas as pesquisas do IBGE, com o objetivo de captar todos os hábitos de consumo observados ao longo do ano no Brasil. O tempo de coleta das informações – nove dias em cada casa – também é o maior do Instituto. Após selecionar os domicílios que serão visitados (amostra), o IBGE envia uma carta de apresentação e um folheto explicativo informando aos moradores sobre a pesquisa. A entrevista é feita, geralmente, durante quatro visitas, em dias distintos, com duração de aproximadamente 1h, dentro de um período de nove dias.
Realizada por 750 supervisores e agentes de pesquisa, a coleta é estruturada em quatro trimestres ao longo do ano, e em cada um são pesquisados 1.175 setores, de um total de 4.700 setores em todas as regiões do país. Nos setores urbanos, serão pesquisados 13 domicílios e nos rurais, 18 domicílios. O maior número de domicílios visitados situa-se em Minas Gerais (5.982), seguido por Espírito Santo (4.385), São Paulo (4.137) e Bahia (3.465). Embora sejam estados menos populosos, no Espírito Santo (4.385 domicílios) e em Alagoas (3.298 domicílios) serão visitados grande número de domicílios, o que se deve às características de cada estado em relação ao conjunto de variáveis utilizadas para definição dos tamanhos da amostra.
Uma das razões para a coleta da Pesquisa apresentar índice de recusa baixo, apenas 3% na última POF 2002/2003, de acordo com a coordenação da POF, é o investimento no treinamento dos pesquisadores, cujo foco é o compromisso com o informante, o que significa que os agentes de pesquisa têm flexibilidade para se adequar às necessidades do informante. Um dos principais desafios da coleta da pesquisa, a falta de tempo dos moradores, em razão de cumprirem longas jornadas de trabalho e estudo, é resolvida com a realização da entrevista à noite ou nos finais de semana, quando necessário.
Além do papel de retratar a sociedade por meio da renda, do consumo e das condições de vida, a POF dará subsídios para a avaliação do projeto do IBGE de criação de contas satélites 1 de saúde, turismo e cultura (participação no PIB de cada um destes setores), e também, para a atualização da cesta de produtos dos Índices de Preços ao Consumidor produzidos pelo IBGE e seus respectivos pesos. Outro marco desta coleta da POF será a utilização de um desenho de amostra para seleção de setores e domicílios que visa integrar todas as pesquisas domiciliares do IBGE, como por exemplo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios - PNAD e a Pesquisa Mensal de Empregos - PME.


Aqui na região de Ijuí, teremos a POF sendo realizada nos municípios de Ijuí, Jóia e Augusto Pestana, no período de maio/2008 a abril/2009. A pesquisa é amostral, ou seja, apenas uma parte dos domicílios desses municípios será pesquisada. É importante ressaltar que os pesquisadores que representam o IBGE estarão devidamente identificados com o crachá da instituição e em caso de dúvida basta ligar para a Agência do IBGE em Ijuí no telefone (55)3332-7866 ou então para a central nacional através do número 0800-721 8181. (colaboração do Thiago)

Vamos aprender...

Olá amigos!

Já recomendei para alguns amigos por e-mail, mas vou postar aqui para que mais pessoas conheçam o serviço.

O SEBRAE disponibiliza há um bom tempo diversos cursos a distância (EAD) direcionados à empreendedores que desejam iniciar um novo negócio ou para aqueles que simplesmente querem aperfeiçoar seus conhecimentos. Acesse o site de Educação a Distância do Sebrae nesse endereço: http://educacao.sebrae.com.br/.

Os cursos disponíveis no momento são:
- Iniciando um Pequeno Grande Negócio
- Aprender a Empreender
- Como Vender Mais e Melhor
- Análise e Planejamento Financeiro
- D'Olho na Qualidade

Todos os cursos abrangem conhecimentos básicos para que alguém inicie seu próprio negócio ou melhorias no gerenciamento de um empresa já existente. Mesmo não aprofundando muito os assuntos, os cursos são muito bem estruturados e de conteúdo bastante útil. E o melhor: são gratuitos! Nesse caso aquela tradicional desculpa do custo elevado de cursos de aperfeiçoamento não vai ajudar. Você só vai precisar de acesso à Internet e boa vontade!

Fiz todos os cursos e ao final recebi um certificado impresso em minha casa para cada um deles.

Espero ter ajudado alguém!
Até a próxima!