sábado, 22 de abril de 2006

Que crime você cometeu?

Muita gente tem se preocupado com os últimos acontecimentos envolvendo solicitação de informações pessoais de usuários pela justiça (em diversas partes do mundo) à empresas como Google, Microsoft, MSN, etc.

Bom, acho que só deve se preocupar mesmo quem faz algo realmente criminoso. Ou você acha que alguém vai viajar todos os trilhões de bits que circulam pela rede pra ficar sabendo da vida de todo o mundo?? Impossível? Não. Mas um tanto dificultoso e sem sentido. Se as empresas começarem a revelar dados de seus usuários, vão começar a perdê-los e o interesse comercial dessas empresas ficará arruinado. Além disso, o volume de informações é muito grande e investigar a vida pessoal de milhões de pessoas não teria sentido.

Antigamente você mandava cartas, telefonava. E a justiça solicitava um grampo telefônico, invadia sua casa (*com um mandado*) e recolhia suas correspondências, agendas, etc. Agora tudo isso é virtual. Nada mais lógico do que a justiça também evoluir e ter as ferramentas virtuais a seu favor. Pense bem, não estou defendendo que a sua vida virtual deva ser exposta. Mas acho que se alguém for realmente suspeito de algum crime, ou notoriamente culpado, a justiça deve poder ter acesso a correspondência virtual dessa pessoa para facilitar a obtenção de provas, localização, prisão, etc.

De resto, se as empresas quebrarem de forma descontrolada o sigilo de seus usuários, elas estarão dando um tiro de canhão nas suas bases. E, pessoalmente, penso que isso não vai acontecer.

Enquanto isso, vou aproveitando o que a tecnologia pode oferecer para facilitar o dia-a-dia ou trazer diversão. E, se for cometer algum crime, não vou deixar provas virtuais... Nem reais... Hehe...
Postar um comentário